Bolsa Carioca deve reduzir pobreza na cidade

by

Rio – A Bolsa Carioca, que a prefeitura devera anunciar oficialmente em julho, contribuiria com eficácia para reduzir a pobreza extrema na cidade. A previsão é do economista Carlos Mussi, do escritório de Brasília da comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), das Nações Unidas (ONU). De acordo com ele, um dos desafios dos governos locais, como prefeituras, é decidir se complementam o valor já pago pelo governo federal ou se concentram investimentos em infraestrutura, como construção de escolas e creches.

 

– Os programas de transferencia de renda tem mostrado, não só no Brasil, mas em outros paises da região, um impacto favoravel na redução de pobreza e desigualdades. O impacto maior é sobre extrema pobreza. Quando os programas impõem condições para seu recebimento, tentam dar um pulo para que as gerações futuras não estejam presas ao ciclo da pobreza – disse o economista. 

Aluno que melhorar nota ganhara bolsa maior

Professor da PUC-Rio, Sérgio Besserman, cedido para a área de sustentabilidade da prefeitura, elogia o uso do cadastro do programa Bolsa família. Além disso, a complementação vai trazer retorno para a economia da cidade:

 – O Rio, como outras grandes cidades, tem a vida mais cara. A complementação pode fazer a diferença para muitas famílias. A medida vai trazer retorno para a economia da cidade: 

Já o professor de economia do IBMEC Ruy Quintans diz que os recursos da prefeitura deveriam ser concentrados em investimentos de infraestrutura. De acordo com ele, o crescimento sustentável deve ser baseado em melhorias nas escolas e no sistema de saúde e na construção de redes de saneamento básico. Porem, estes resultado são percebidos em médio e longo prazos.

 O Subsecretario-Chefe da casa Civil da prefeitura, Marcello Faulhaber, alega que a prefeitura segue investindo em saúde, educação e infraestrutura: 

– Tem situações em que a renda é tão baixa que não ha como as famílias esperarem o retorno do investimento local. este investimento é para famílias em situação de extrema pobreza: os mais pobres dos pobres. E não é simples de transferencia de renda. Exigimos presença em 90% das aulas e comparecimento dos pais nas reuniões bimestrais. a educação é o caminho de libertação das famílias. Para 2011, quem melhorar a nota na Prova Rio ganhara um prêmio. 

Complementando pode superar bolsa federal 

A meta da Bolsa Carioca é fazer com que a renda familiar por pessoa, incluindo salários e o Bolsa Família, cheque pelo menos R$120. Por exemplo, para três pessoas, o equivalente a R$ 360. Porem, Edna de Souza Santos, que vive na cidade de Deus com dois filhos, recebe apenas R$ 112 do governo federal e esta desempregada. Por tanto, poderá receber da prefeitura a diferença: R$ 248.

 A bolsa sera limitada a quatro pessoas. então, uma família de seis membros com renda total estimada em R$ 500 e Bolsa Família de R$ 100, totalizaria R$ 100 por pessoa. Para os R$ 120 estabelecidos pela prefeitura, faltam R$ 20.

Considerando as seis pessoas, déficit é de R$ 120. Mas, como o beneficio concedido pela prefeitura sera limitado a quatro pessoas, a bolsa so chegaria a R$ 80.

Fonte: http://oglobo.globo.com/rio/mat/2010/05/24/bolsa-carioca-deve-reduzir-pobreza-na-cidade-916681086.asp

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: